Caros leitores ou não, nos ajude a piorar melhorar o site nos dando a sua opinião respondendo um rápido questionário de 4 perguntas sobre o FAIL TOTAL. Só clicar na imagem abaixo Ou aqui.


Ou aqui

Fluminense Tri - Rebaixado

Em 1996, o Fluminense colecionou resultados desastrosos. No campeonato carioca, não venceu nenhum clássico e terminou na 4ª posição; na Copa do Brasil, foi eliminado na segunda fase e no Campeonato Brasileiro foi rebaixado para a segunda divisão ao ficar em 23º lugar, à frente apenas do Bragantino. Foi o pior resultado da história do clube em campeonatos brasileiros. O Fluminense chegou às raias do ridículo, perdendo muitas vezes por goleada, sendo os 6 x 0 para o Sport Recife o resultado mais humilhante. Entretanto, no início de 1997, com o escândalo da arbitragem que estourou, com suposto envolvimento do diretor da Comissão de Arbitragem, Ivan Mendes, o Fluminense foi reconduzido à primeira divisão do campeonato brasileiro juntamente com o Bragantino, numa atitude vergonhosa dos dirigentes, que feriram os princípios e a fidalguia do clube, manchando a nossa história e envergonhando ainda mais a nossa torcida. Situação semelhante já havia acontecido com o clube em 1921, com a tentativa de manobras para burlar o estatuto da liga carioca de futebol, porém, os dirigentes tricolores da época foram contra tal manobra:

Como castigo, o clube foi novamente rebaixado em 1997 e desta vez, por antecipação, antes do campeonato chegar ao fim. No ano seguinte, o clube disputou a segunda divisão e conseguiu o inacreditável: ser rebaixado para a terceira divisão. Com as eleições vencidas pelo engenheiro David Fischel, o Fluminense começou a se reorganizar em 1999. Para o comando, trouxe toda a comissão técnica da Seleção Brasileira campeã do mundo em 1994, inclusive o treinador Carlos Alberto Parreira, que já havia conquista o título de campeão brasileiro pelo clube em 1984. O clube começou a sua participação na mais sofrível das divisões do futebol brasileiro perdendo por 2 x 0 para o Vila Nova-MG, num jogo que teve de tudo: protesto de torcida, pancadaria, péssimo futebol e arbitragem duvidosa. Mas nas rodadas seguintes o time se acertou. Vitórias sobre Serra, Goiânia (com direito a gol de placa de Roni) e Dom Pedro tranqüilizariam os tricolores. E mesmo com os tropeços no returno para Goiânia (4 x 3) e Anapolina (3 x 2), o Fluminense se classificou para as oitavas-de-final, de onde saiu vitorioso ao eliminar o Moto Clube em dois jogos (1 x 1 e 1 x 0). Depois passou pelo Americano nas quartas e chegou ao quadrangular final como favorito. Não teve pra ninguém! Ao bater o Náutico na última rodada nos Aflitos por 2 x 1, com dois gols de Roger, o Fluminense sagrou-se campeão brasileiro da Série C e deu adeus ao pesadelo da terceira divisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário